Guilherme

 

Olá pessoal, desculpem pelo sumiço, está ai um conto sobre o Triângulo das Bermudas!

Um casal de milionários saiu em uma aventura no seu imenso barco de luxo. Durante um ano  iriam percorrer locais paradisíacos. Eles estavam indo para Miami nos EUA. Estavam passando  pela área notoriamente conhecida como o Triângulo das Bermudas. De repente o mar começou a ficar agitado, os aparelhos eletrônicos do barco deram sinal de falhas. Uma enorme onda veio e atingiu a embarcação. Os tripulantes desmaiaram e quando acordaram viram que o barco estava na praia de uma estranha ilha, encalhado no local. Havia 03 gigantes estátuas de mulheres de pedra olhando em direção ao mar.

Eles desceram e resolveram explorar o local em busca de ajuda. Subiram um morro e no meio  da floresta havia os restos do que parecia ser um antigo avião da segunda guerra mundial. Estava anoitecendo e eles escutaram sons vindos do interior da ilha, pareciam animais  rastejando e pássaros voando alucinadamente. Mesmo assustados, eles penetraram na floresta  a sua volta. Depois de algumas horas de caminhada viram uma estranha luminosidade e foram  em sua direção. Viram uma espécie de construções esbranquiçadas. Pareciam pequenos  castelos. Uma mulher de pele branca e cabelos louros estava entrando em um dos cinco “castelos” existentes. Usava uma espécie de roupa preta colada ao corpo, como a roupa dos super-heróis das histórias em quadrinhos. O casal correu para o local gritando por socorro.

Ao chegar perto das construções o casal notou que havia uma espécie de plantação ao redor  do mesmo, com diversas variedades de folhas. Eles tinham a sensação de que estavam sendo  observados. Adentraram no sinuoso castelo principal. Assim que entraram, um grupo de cinco  mulheres os cercaram. Todas usavam roupas coladas ao corpo. Eram belíssimas, mas a pele  muito branca chamava mais atenção. Elas foram se aproximando do casal. O homem começou a fazer estranhos gestos, apertando as  pernas uma nas outras, como uma criança quando está com vontade de urinar. A esposa olhou  para ele e viu que o homem estava tendo uma ereção. Rapidamente deu um tapa na cara dele. As  mulheres de preto riram bastante da situação. O homem perguntou:

— Quem são vocês, que lugar é este? O que vocês querem?

Uma das mulheres, a que parecia ser a líder, uma ruiva de olhos azuis disse:

— Somos as filhas de Lilith, vocês estão no paraíso perdido. E então abriu a boca e mostrou enormes dentes. A ruiva era uma vampira.

O casal não fazia a menor ideia de quem raios era  Lilith. O casal tentou correr, mas logo foram capturados e levados para uma espécie de jaula. Em  uma cela na frente da deles existia um homem acorrentado. Tentaram falar com ele, mas o  mesmo não respondeu. Passaram-se alguns minutos e então veio uma vampira e entrou na sela  do homem acorrentado. Ela segurava um balde em suas mãos. A vampira entrou, o homem gritou  e então ela saltou em cima dele e deu uma mordida em seu pescoço. O sangue começou a escorrer, então a vampira colocou o balde embaixo e foi juntando o líquido. Depois que o  sangue acabou ela estraçalhou o corpo do homem e juntou pequenos pedaços no balde. A vampira saiu assoviando alegremente.
Os viajantes estavam apavorados. No outro dia pela manhã, eles ouviram passos se  aproximando. Era a vampira ruiva. O homem pensou: o quê, se ela é vampira como está  andando em pleno dia? A mulher, como se tivesse adivinhando o pensamento do homem  respondeu:  — Nos evoluímos com o passar dos séculos, principalmente nossa alimentação fez  com que pudéssemos andar normalmente durante o dia. A ruiva falou para eles saírem da sela.  Quando o casal estava saindo, um animal passou voando rapidamente sobre eles, era uma  Pomba. A Ave ficou em um galho em cima do casal. Eles olharam. O homem tentou falar alguma  coisa, mas neste momento a Pomba defecou em sua cabeça uma grande quantidade de fezes pútridas.  A Vampira começou a sorrir e disse que aquilo era sinal de que ele era um  pecador; já que a Pomba era um animal sagrado desde o momento em que foi incumbida por Noé de ver se havia terra no mundo.

Outras três vampiras se aproximaram do grupo e juntos eles foram caminhando para uma vasta plantação. Ao chegarem ao local a líder vampiresca falou:

— Vejam, aqui está o nosso segredo, comemos apenas alimentos saudáveis da natureza. Assim  conseguimos viver milhares de anos, não somos imortais como a maioria  de vocês humanos pensa.

— Mas eu vi uma de vocês estraçalhar um homem ontem — disse o homem.

— Não, o que você viu foi apenas uma de nossas irmãs coletando adubo para a plantação.

Somos vegetarianas, mas o solo precisa ser adubado com sangue e carne fresca. Agora são 10  horas da manhã, ora perfeita para uma nova adubação. As vampiras então atacaram o casal, despedaçaram seus corpos e adubaram as plantas. Duas semanas depois, ao meio dia, cerca de 50 vampiras estavam em volta das estátuas, todas com uma roupa branca transparente. Dançavam freneticamente uma espécie de coreografia estranha. À noite  as vampiras estavam jantando, no prato havia alface, cenoura, beterraba e couve. Do lado de fora elas ouviram o tamborilar de trovões e relâmpagos e com seus ouvidos apurados conseguiram notar que mais um navio estava encalhando na praia.triangulo das bermudas