Guilherme

 

Olá pessoal, esta história estava no nosso e-mail, foi enviado pelo José Antônio.

Matt estava vivendo o pior fim de semana da sua vida. Sexta-feira a tarde, antes de sair do trabalho, ele recebeu uma terrível notícia. Através de um telefonema de sua esposa, soube que seu pai havia falecido. Pior, o senhor de 71 anos havia se suicidado.
Joseph era um homem muito rico, sempre proporcionou tudo de melhor para seu filho único Matt. Joseph era um trabalhador comum, até ter a imensa sorte de ganhar muito dinheiro acertando na loteria.
Joseph vivia tranquilo, mas nos seu últimos anos de vida passou a se mudar frequentemente de casa e de cidade, até largar tudo e se mudar para um quarto de hotel de beira de estrada em uma cidadezinha. Local onde cometeu suicídio se enforcando.
Extremamente arrasado, Matt foi com sua esposa e filha até essa cidadezinha cuidar do funeral de seu pai. Chegando lá, perguntou e ouviu muitas coisas sobre seu pai, nada ruim, apenas que era um homem muito reservado, não era muito de conversar e passava a maior parte do tempo isolado de tudo e de todos. Mas nada que dava indícios que ele poderia cometer suicídio.
Após cuidar de toda a papelada da liberação do corpo de seu pai, e após um longo período de choro e lamentações, Matt quis descansar, e decidiu passar a noite por lá mesmo, se hospedando no mesmo hotel em que seu pai viveu seus últimos dias.
Matt estava muito triste, mas muito exausto,  então logo pegou no sono. Mas ele não conseguiu dormir por muito tempo, cerca de uma hora e meia depois ele despertou. Matt se assustou ao acordar e ver que o quarto em que se hospedou estava uma total escuridão. Se sentindo desconfortável com aquela situação, ele chamou pelo nome da esposa por diversas vezes., mas não teve resposta. Matt notou que ela não estava no quarto, então ele levantou e foi até a janela, e de lá pode ver que a pequena cidade estava as escuras. Matt notou uma pequena claridade vindo do quarto ao lado. Sentido-se mais tranquilo, e contendo que sua esposa e sua filha estivesse lá, ele adentrou o outro quarto comentando sobre o apagão. Nesse quarto havia algumas velas acesas, que a principio ofuscou a visão de Matt, que só avistou a sua esposa quando passou pelas velas. Mas ele se surpreendeu negativamente com o que viu. Ela estava em um dos cantos do quarto, em pé, parada e olhando para a parede, sem demostrar reação alguma com a aproximação de Matt. No outro canto,   sua filha estava da mesma maneira. Matt estranhando o comportamento das duas, começou a chamá-las pelo nome com tom de desespero. Mas as duas nem se mexiam, continuaram estranhamente imóveis. Andando lentamente, Matt se aproximou de sua esposa colocando uma das mãos no seu ombro, e ao tocá-la, levou um terrível susto. Os olhos da mulher estavam avermelhados e seu rosto estava com um ar de perversidade. Uma aparência assustadora para uma linda mulher. O mesmo aconteceu com sua filha. Matt apavorado perguntava o que estava acontecendo, mas nenhuma das duas dizia nada, apenas ficavam olhando para ele. Até que em um rápido movimento a Mulher empurrou Matt, que caiu batendo as costas e a cabeça violentamente no chão. Meio que atordoado, Matt conseguiu correr para fora do quarto, e continuou correndo até sair do hotel. Ao chegar lá fora se deparou com cerca de vinte pessoas. Todas elas com os olhos avermelhados e a mesma a aparência assustadora de sua esposa. Algumas dessas pessoas seguravam velas., que era a única claridade no meio de toda aquela escuridão. Matt se apavorou ao ver aquelas pessoas, mas ficou paralisado, sem saber que atitude tomar naquele momento. Durante alguns segundos tudo ficou silencioso. Matt observava as sinistras pessoas e as sinistras pessoas observavam Matt. Até que de trás dessas pessoas surgem um homem que caminhou em direção a Matt.
– Olá Matt! – disse ele.
Matt não disse nada, apenas observava aquilo sem entender nada.
– Você não me conhece, mas eu era um grande amigo de seu pai!
O homem se aproximou de Matt e colocou as mãos em seus ombros.
– Sinto muito…mas tem que ser assim!
Matt continuava calado e apavorado.
Durante alguns minutos o homem contou como conheceu o pai de Matt e como fez om que sua vida mudasse completamente.
– Seu pai sempre foi um covarde! Nunca foi honesto! Nem mesmo gostava de trabalhar! Queria conquistar tudo com facilidade! E foi por isso que ele me chamou!
Matt continuava sem entender nada.
– Eu fiz um empréstimo ao seu pai…chegou a hora de buscar o que me pertence!
Nesse momento, a esposa e a filha de Matt saem do hotel, ainda ambas com a mesma aparência assustadora.
– Seu pai queria tanto ser um homem rico, que me ofereceu mais do que a alma  dele em troca! – disse o homem levando as mãos ao pescoço de Matt.
Agora esse estranho homem mostrava sua verdadeira face. O rosto de um homem comum deu lugar a uma forma horripilante, perversa e definhada de um ser satânico. E soltando uma gargalhada mórbida, arremessou Matt em meio aquelas pavorosas pessoas, que o seguraram e o arrastaram por vários metros, até que um deles, golpeou Matt com uma barra de ferro assassinando-o.
O pai de Matt fez um pacto com o demônio para enriquecer, mas ele quis tanto que ofereceu as almas de Matt e sua família como parte do pagamento.