Guilherme

 

Olá pessoal hoje eu estava mexendo na internet e achei isso.

Uma certa vez lembro que estava doente, estava com uma gripe muito forte, não quis ir ao médico, mas a gripe foi ficando mais forte e não tive escolha. Fiz a consulta, o médico me receitou um remédio.

Lembro que bem perto do hospital havia uma pracinha de lazer, sai e me sentei em um banco que ficava em frente aos balanços. Não percebi quando um senhor muito velhinho se sentou do meu lado, era um senhor muito simples, tinha uma folha de caderno e uma caneta nas mãos. Ele olhou pra mim e fez um sorriso forçado.

– O senhor poderia me ajudar – Disse o senhor.

Eu disse que sim.

Ele queria que eu escrevesse uma carta para um amigo seu distante, pois ele tinha esquecido seus óculos e não conseguia escrever…

Eram palavras bonitas, escrevia como se fosse um filho. Dizia que estava morrendo de saudades e que logo, logo encontraria uma vida repleta de paz.

Escrevi a carta para o senhor, ele me agradeceu e perguntou se eu estava ocupado. Eu disse que não, mas sabia que ele iria me pedir algo. E certamente pediu… Perguntou se eu poderia levá-lo a sua casa, era bem perto da praça, só para lhe fazer companhia. Eu aceitei e o levei até a casa dele, ficava em uma rua bem perto do hospital.

O senhor me agradeceu e quis me dar uma nota de cinqüenta reais, eu não aceitei. Insisti para que ele guardasse o dinheiro. Ele olhou pra mim com sorriso largo e me agradeceu.

Eu  olhava para o senhor com um olhar de curiosidade.

– Sabe jovem, pra quantas pessoas eu pedi hoje para me ajudar a escrever uma carta, e até mesmo me levar em casa? – Disse o senhor com um sorriso. – Nenhuma, a não ser você. – disse ele apontando pra mim.

O senhor parou de falar e eu estava totalmente perdido.

O senhor fez uma cara triste, cheguei até a ficar com dó, eu não sabia o que fazer.

– Você é um jovem especial. Todos nós temos um lado bom e um lado ruim dentro de nossos corações. Escolher qual é o caminho que vamos seguir, isso é somente escolha nossa.

O senhor falou outras coisas, mas essas foram as palavras que mais me tocaram. Eu estava quase perguntando algo pra ele, mas ele disse uma coisa que me deixou abismado:

– Seu pai teria orgulho de você.

Fiquei chocado! Tentei perguntar algo pra ele, mas fiquei calado. Não conseguia responder nada. O senhor apertou minha mão e entrou. Tentei chamá-lo, mas ele não me ouviu.

Não sei como ele sabia aquilo, pois meu pai havia morrido a muitos anos.

Alguns meses depois fui na casa daquele senhor, chamei, chamei mas ninguém me atendeu, e sempre que eu ia chamar ninguém me respondia. Hoje não sei de mais nada, me mudei de cidade e nunca mais soube de nada que tivesse a ver com aquele senhor.

Acredito que sim, possa existir vida após a morte, e também acredito que nem sempre o sobrenatural possa ser algo ruim. Muitas pessoas morrem de medo ou não acreditam, mas como o senhor disse pra mim: “Todos temos um lado bom e ruim…” agora, que caminho escolher… que cada um faça sua escolha. Até mesmo as coisas sobrenaturais podem fazer essas escolhas.

Obrigado a todos! É muito legal poder partilhar algo com alguém que não te ache doido ou mentiroso, é o que muitos entendem lá fora, mas aqui é um lugar onde todos podemos partilhar nossas histórias sem medo.