Guilherme
 
 
Olá pessoal este filme é muito antigo do ano de 1968, um filme dirigido por Roman Polanski, com a duração de 136 minutos aproximadamente.
O filme conta a história de
 
Rosemary Woodhouse (Mia Farrow) muda-se com seu marido Guy (John Cassavetes) para um novo apartamento que conta com um histórico nada convidativo de eventos sinistros. Nesse novo apartamento, o casal conhece os vizinhos abelhudos Roman e Minnie Castevet (Sidney Blackmer e Ruth Gordon), que passam a fazer parte do dia-a-dia e da vida social do casal, fazendo visitas sem aviso e a todo o momento. A união de Guy e Roman se torna tamanha que problemas vão surgindo no âmbito conjugal.
A toda essa situação com os peculiares vizinhos se junta a gravidez de Rosemary, celebrada tanto pelo casal como pelos enxeridos vizinhos, que, com muita insistência, fazem com que Rosemary se consulte com o Dr. Sapirstein, um médico amigo do casal Castevet. As visitas de Minnie Castevet se intensificam e Rosemary se vê pressionada pela falta de privacidade e até de certas liberdades na sua vida, sendo obrigada a cumprir estranhos tratamentos recomendados pelo Dr. Sapirstein e endossados pela velha Minnie.
 
Polanski nos traz aqui um filme sinistro, cheio de mistério, que dificulta até mesmo a produção dessa resenha, já que a cada linha o risco de um spoiler aumenta. Grande parte da história se passa no ambiente do apartamento, que passa de um imóvel idílico a uma quase-prisão. O contraste que Polanski faz entre a vida de Rosemary, com uma gravidez estranhamente dolorosa; e o apartamento aconchegante, deixam o filme mais intrigante ainda.
 
Os eventos misteriosos continuam ocorrendo, parece que tudo o que se encontra fora das quatro paredes está, inexplicavelmente, se fechando para Rosemary, como se o destino quisesse que ela permanecesse dentro do limite das quatro paredes do apartamento
 
Além de ilhada, constantemente aporrinhada pelas visitas de Minnie, pelas recomendações incomuns do Dr. Sapirstein e pelo comportamento incomum de seu marido, Rosemary vai definhando, ficando com olheiras, empalidecendo, e o clímax vai aos poucos se aproximando.
Paro aqui para não estragar a diversão de quem ainda não assistiu o filme. Quando assistirem enviem a suas opiniôes e sugestões e nós a colocaremos aqui no Blog. Enviem relatos.sobrenaturais@hotmail.com .
 
Espero que tenham gostado!